‘Turma da Mônica – Laços’ traz referências dos quadrinhos

Vitor Cafaggi, um dos criadores da graphic novel que inspirou o filme, compartilha algumas delas

No live-action “Turma da Mônica – Laços”, filme da turminha que estreou no último dia 27 de junho nos cinemas nacionais, o Cascão também tem medo de água, o Cebolinha cria muitos planos infalíveis, a Mônica não larga o Sansão e a Magali não perde uma boa comilança. O longa-metragem foi inspirado na graphic novel “Laços”, dos irmãos Lu e Vitor Cafaggi, e faz diversas referências ao quadrinho criado por eles.


Muitas cenas e diálogos da HQ foram reproduzidos no filme, como o momento em que os quatro personagens estão no quarto do Cebolinha rascunhando um plano para procurar o Floquinho ou quando eles caem na floresta e apenas a Mônica, a Magali e o Cascão perdem os sapatos – essa também é uma brincadeira com os quadrinhos de Mauricio de Sousa, que desenha sapatos apenas para o Cebolinha.

Outra alusão às criações de Mauricio é quando a Mônica abre seu guarda-roupa e pega uma fantasia de ratinho cor de rosa. O adereço é uma referência ao primeiro filme da turminha, de 1982, “As Aventuras da Turma da Mônica – Um amor de ratinho”, em que a personagem vai à uma festa à fantasia usando o traje.

Na HQ, Vitor Cafaggi conta que ele e a irmã tiveram a ideia de vestir a Mônica de ratinho para compor uma cena em que todos os personagens usam fantasias. “O filme da década de 1980 foi o primeiro da Turma da Mônica e é muito nostálgico para nós”, revela o artista.

Além de muitas referências que Daniel Rezende, diretor do filme, aproveita da graphic novel dos Cafaggi, também há adaptações no roteiro do longa, como o desaparecimento do Floquinho. Na HQ, o cãozinho escapa pelo portão e na adaptação é levado pelo Homem do Saco.

Vitor Cafaggi conta que ele e a irmã se dividiram na produção de “Laços”. Ele escreveu e coloriu a maioria da trama e Lu Cafaggi criou as cenas de flashbacks, como as páginas que mostram o Cebolinha bebê ganhando o Floquinho. O filme não reproduz essas lembranças, mas faz menção em uma cena em que são mostradas fotos antigas de quando Cebolinha ganhou o cãozinho.

Eu gosto de todas as adaptações feitas. Como o espaço da HQ é reduzido, nós centralizamos a trama nos quatro personagens. Já o filme conseguiu explorar atuações secundárias e ampliar a percepção do público. Tudo o que foi acrescentado só somou ao que eu e a Lu gostaríamos de apresentar na graphic novel”, conta Cafaggi.

“Turma da Mônica – Laços” é um romance gráfico publicado em 2013 pela Panini Comics como parte do projeto Graphic MSP, que traz releituras dos personagens da Turma da Mônica sob a visão de artistas brasileiros de diversos estilos. O livro já ganhou vários prêmios e agora serviu de inspiração para o primeiro filme da Turma da Mônica com atores de verdade.

O live-action “Turma da Mônica – Laços” é baseado na obra homônima lançada em 2013 pelos irmãos Vitor e Lu Cafaggi, que se tornou a graphic novel brasileira mais vendida do país. O filme é uma produção da Biônica Filmes e Quintal Digital, em coprodução com a Maurício de Sousa Produções, Latina Estudio, Paris Entretenimento e Paramount Pictures. A distribuição é da Paris Filmes e Downtown Filmes.

Fontes: Máquina Cohn & Wolfe [Mauricio de Sousa Produções] – Amanda Santos –  (11) 3147-7253.

JAL Comunicação [Mauricio de Sousa] – José Alberto Lovetro – (11) 3851-5221.

Comentários via Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui