Elka mantém atividade fabril produzindo máscaras com tecnologia inovadora

Em parceria com a Oto, a Elka fabricante de brinquedos decidiu reativar o seu parque fabril que precisou parar as atividades devido à pandemia. Assim, passou a desenvolver máscaras respiratórias reutilizáveis, produzidas com materiais especiais – bactericidas, antifúngicas e antivirais – tecnologia aplicada pela Nanox, cuja especialidade são aditivos nanoestruturados a base de prata.

A máscara Oto recebe filtros PFF2 nos compartimentos circulares à direita e à esquerda (Crédito: Elka)

O resultado deste projeto são máscaras de proteção equivalente às descartáveis N95, com a vantagem de terem superfícies ativas no combate as infecções bacterianas. Para a higienização, é necessário usar apenas água e sabão.

Em matéria da Folha S.Paulo, Eduardo Kapáz Jr, diretor da Elka, enfatizou que a máscara foi totalmente desenhada e produzida no Brasil. As primeiras unidades serão entregues a partir de 12 de maio. Inicialmente, a capacidade de produção é de 200 mil unidades por mês, mas a quantidade pode ser facilmente aumentada diante da demanda. A expectativa é fornecer principalmente para serviços hospitalares, além de destiná-las a doações.

Neste momento, a Elka está fazendo “pré-reservas” do produto e, tão logo ele esteja disponível, a Oto entrará em contato – reserva.oto@elka.com.br.

Comentários via Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui