Brinquedo: tendências que mudaram o jogo nesta década!

À medida em que a década de 2010 chega ao fim, a Kidscreen analisou os maiores movimentos que moldaram a indústria. Na matéria abaixo analisam algumas das tendências de brinquedos mais significativas dos últimos 10 anos. Confira:

Da mesma maneira que Tickle Me Elmo e Furby chegaram a definir os anos 90, vários produtos, categorias e temas capturaram a imaginação das crianças nos anos 2010. Alguns produtos serão lembrados pelo lançamento de novos padrões de reprodução (olá, Hatchimals), enquanto outros brinquedos se beneficiam de mudanças maiores no setor – como a ascensão do YouTube no marketing. Desde a Toys “R” Us, fechando suas portas à loucura dos colecionáveis, estamos caminhando pela memória e olhando para as histórias de produtos de consumo que definiram a década.

Adeus caixa grande
Aquele barulho? É o som de uma porta se fechando que ecoou por toda a indústria
infantil quando a Toys “R” Us começou a encerrar suas operações nos Estados Unidos em março de 2018.

A gigante do varejo pediu proteção contra falência em setembro de 2017, depois
de lançar uma estratégia de transformação três anos antes com foco na otimização
de seus negócios de comércio eletrônico. A TRU está agora abrindo lojas de menor
tamanho sob o novo guarda-chuva da Tru Kids Brands, mas, após a falência, muitas
empresas relataram declínios na receita atribuída ao fechamento da gigante.

A Hasbro registrou uma queda de 12% no ano fiscal de 2018, as vendas líquidas da Mattel
caíram 8% (para US $ 4,51 bilhões) durante todo o ano e as vendas líquidas da Jakks
Pacific caíram 7% (para US $ 567,8 milhões). Os efeitos cascata do fechamento
provavelmente refletirão na próxima década.

Princesas e porcos, meu Deus!
A Bela Adormecida e a Peppa Pig podem não parecer irmãs, mas as duas se juntaram à
família Hasbro nos anos 2010. A fabricante de brinquedos com sede em Rhode Island assumiu os direitos globais (excluindo o Japão) de fabricar bonecas das marcas Disney
Princess e Frozen em 2016, substituindo a Mattel – naquele ano, as vendas líquidas da
empresa diminuíram 8% e a Hasbro supostamente a abordou  com oferta de
aquisição em 2017. Então, no início deste ano, a Hasbro assinou um contrato para
aquisição da Entertainment One por US $ 4 bilhões – um acordo que inclui propriedades de sucesso, como Peppa Pig e PJ Masks – enquanto a empresa continua a se expandir.

Louco por colecionáveis
As crianças colecionam coisas há muito tempo – pedras, moedas, brinquedos em
miniatura. Muito específico? Isso porque a Moose Toys curvou-se a sua
marca Shopkins em 2014; provocando uma mania de itens colecionáveis que não
mostra sinais de desaceleração. De fato, fabricantes de brinquedos como MGA
Entertainment e WowWee lançaram novas coleções bem a tempo
para a temporada de férias de 2019.

Pressione o play
O YouTube se tornou uma parte importante no cenário de produtos de consumo nos
últimos 10 anos. Não é apenas importante anunciar seus produtos na plataforma, mas os
fabricantes de brinquedos agora precisam ficar de olho nos influenciadores e
tendências que emergem da plataforma digital. O slime, por exemplo, que evoluiu
rapidamente de vídeos no YouTube para a inspiração por trás de produtos como os da
Moose Toys.

Mais do que aparenta… Blind packaging e unboxing foram as principais manias desta década – basta perguntar à Ryan ToysReview e a L.O.L. da MGA Entertainment! A linha aproveitou ao máximo a moda, com bonecos em miniatura embalados em bolas de várias camadas que revelam vários acessórios quando desembrulhados. A marca se mostrou tão popular que, de acordo com o The NPD Group, oito dos 10 itens de brinquedos tradicionais mais vendidos de 2018 eram L.O.L. Surpresa!.

Go Green 
Milhões de estudantes saíram às ruas em setembro como parte do maior protesto
climático da história. Os jovens estão pedindo mudanças e isso inclui seus produtos de
consumo. Companhias como Hasbro, The LEGO Group e Nickelodeon estão ouvindo e lançando iniciativas ambientalmente conscientes que agridam menos o meio ambiente como: redução de embalagens foco em plásticos vegetais ou substituição de tecidos
tradicionais por materiais reciclados.

(As crianças simplesmente não vão) Deixar para lá
2013 foi o início de uma nova era do gelo. Frozen, lançado em novembro daquele ano,
arrecadou mais de US $ 1 bilhão nas bilheterias mundiais e a Disney informou que
suas vendas de produtos de consumo aumentaram 7% em 2014, graças
principalmente às vendas de brinquedos relacionados a filmes. Enquanto isso, a
sequência deste ano, Frozen 2, arrecadou US $ 920 milhões nas bilheterias mundiais e
os brinquedos continuam “voando’’ pelas prateleiras.

Localização, localização, localização
Você provavelmente pode agradecer ao Instagram por isso: a vida social em real time
(fotos e experiências loucas para alimentar suas plataformas sociais), com extensões
de marca baseadas em localização ocuparam o centro do palco em 2017 e estão em
destaque desde então. E não são apenas as lojas que estão surgindo em todo o mundo
– tudo, desde centros de entretenimento familiares e shows ao vivo, está atraindo a
atenção das crianças.

Quer relembrar o que também os filmes e tecnologias que fizeram parte do universo infantil nos últimos 10 anos? Confira o site da Kidscreen! 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui