Como permanecer relevante?

O artigo a seguir será publicado na License Global de fevereiro, mas o querido Steven compartilhou conosco e liberou para o portal.

Preste atenção na análise do executivo e aproveite as dicas em seus negócios. 😉

——————————————————— //  ———————————————

Como permanecer relevante?

A Nova Era de Colaboração do Licensing

A maioria de nós vive muito ocupada, impedida de analisar profundamente as sólidas mudanças do mercado consumidor ocorridas na última década. Nosso estilo de vida ativo, administrando nossos negócios, compromissos familiares e de relacionamento, as atividades de lazer e o tempo gasto com as telas, são apenas algumas das muitas atividades diárias com as quais nos ocupamos.

Para obtermos sucesso no licenciamento na próxima década e além, precisamos entender as mudanças enfrentadas pelo mundo e reformular nossas estratégias para atender às novas demandas do mercado consumidor.

A última década foi de ruptura para o negócio do licenciamento. A era digital ganhou força por meio de dispositivos inteligentes, velocidade mais rápida da Internet, ascensão das mídias sociais, marketing de influenciadores, video on demand, e-Sports e um clima político pelo mundo de rejeição à globalização ao abraçar novamente o nacionalismo. Nosso mundo presenciou significativas mudanças que criaram imensos desafios para muitos e, ao mesmo tempo, geraram grandes oportunidades para outros.

Reconheçamos que as mudanças mais notáveis ​​para os negócios de licenciamento foram, não necessariamente nesta ordem, o encolhimento do varejo físico, a ascensão da Amazon como um grande obstáculo; a consolidação da indústria do entretenimento (uma força importante no licenciamento de bens de consumo), o aumento das marcas Direct to Consumer e Digitally Native. Somado a isso, maior estabilidade de renda para o consumidor, a redução da classe média e uma economia dependente de empregos no setor de serviços, com salários mais baixos. Em conjunto, isso tudo fragilizaria os negócios. Mas não é o caso.

De onde vem o crescimento do licenciamento?

Com a morte inevitável da publicidade tradicional, as marcas de consumo inteligentes estão adotando o licenciamento como uma ferramenta de marketing representativa para alcançar consumidores. Embora o licenciamento tenha sido praticado por muitas marcas ao longo dos anos, a interrupção na publicidade e no varejo tradicionais levou mais marcas a adotá-lo. O modelo de licenciamento convencional – licenciar para novas categorias de produtos-, permanece em alta, mas cada vez mais marcas percebem o valor das colaborações – collabs – com outras marcas. Os consumidores adoram marcas e nada os envolve mais do que ver uma parceria de suas marcas favoritas, unidas em encantadores produtos e serviços. Isso se tornou uma estratégia bem-sucedida para este segmento.

Mudando os gostos da próxima geração

O sucesso do licenciamento de uma marca se baseia nos gostos do consumidor. Os dois principais grupos demográficos de consumidores com maior probabilidade de comprar produtos licenciados pertencem às gerações Y e Z. Cabe a nós do licenciamento entender essas preferências para comercializá-las com sucesso.

Por ser mais objetivo, dividirei o mundo do licenciamento em dois baldes: Entretenimento e Marcas. Aqui estão algumas das minhas previsões para a próxima década:

Entretenimento

O sucesso do gênero Super-herói, franquia para filmes e TV, foi a estrela de Hollywood dos últimos 15 anos. A próxima geração verá a indústria focada em levar franquias de videogame para o cinema e para a TV. Muitas delas têm uma narrativa complexa e muito rica que qualifica o jogo. Com a adesão de milhões de fãs, naturalmente esta será uma estratégia de sucesso para o cinema. Seguindo adiante, várias das principais franquias de jogos se expandiram para o competitivo universo de e-Sports, uma vertente que dobrará o tamanho do licenciamento esportivo até 2030.

A Apple vai adquirir uma grande empresa da Hollywood Media. O conteúdo de jogos da Apple TV está atrasado. Para concorrer com os outros gigantes de streaming, a companhia de tecnologia precisa comprar uma importante biblioteca de conteúdo já existente. Os dólares estão lá e todo estúdio tem seu preço.

Lembre-se de que a tecnologia impulsionará o entretenimento, mas é o entretenimento que vende tecnologia aos consumidores.

Marcas

As chamadas marcas “heritage” – aquelas com as quais os Boomers cresceram -, só permanecerão relevantes ao serem comercializadas para a geração Y e Z. O método mais inteligente, rápido e econômico de fazer isso é por meio das colaborações de licenciamento de marca – collabs.

As grifes de moda e de luxo continuarão fazendo mais parcerias neste sentido, para reinventar as marcas millenials e da geração Z e se tornarem mais acessíveis.

Aumentarão as experiências de marca. A geração millenials e a geração Z valorizam essas experiências e as empresas precisam criá-las.

Causa relacionada: O que a marca representa e como está colaborando?

Há muito mais a dizer, mas o espaço da coluna é limitado. Sabemos que você precisa de mais informações! Por isso, nos dias 16 e 17 de março, a Global License, o Global Licensing Group e a Licensing International realizarão uma conferência de liderança de licenciamento em Nova York. Este summit oferece aos executivos do setor os melhores estudos de caso da categoria, pesquisas e insights para permanecer à frente da média nos negócios. Neste evento, os participantes aprendem sobre novas estratégias e oportunidades inéditas para expandir os negócios de licenciamento, enquanto trabalham em grupo com potenciais parceiros e colegas. Fica o convite para quem desejar juntar-se a nós: https://www.licensingleadershipsummit.com/en/home.html.

 

*Steven Ekstract é diretor da UBM Global Licensing Group.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui