Internacional – Mercado norte-americano de brinquedos faz suas projeções

Um certo otimismo e muita cautela nas previsões da indústria e varejo para o fim do ano

A indústria de brinquedos dos EUA viu a demanda por determinados brinquedos ser impulsionada durante a pandemia. Dentre eles, aqueles voltados às atividades ao ar livre, dedicados às brincadeiras esportivas e manuais, além dos jogos.

A projeção é que grande parte dos negócios virá do canal on-line e dos grandes varejistas. Crédito: Reprodução.

Para a próxima temporada de negócios, poucos executivos esperam ganhos de receita na casa de dois dígitos, especialmente em virtude do adiamento de vários filmes, que sempre alavancam as vendas dos brinquedos. “Se as vendas de brinquedos terminarem o ano estagnadas ou subir alguns pontos, já será uma grande vitória dada a incerteza em torno do mercado”, diz o Presidente da PlayMonster, Tim Kilpin.

Outros são mais otimistas. “Acreditamos que o ambiente melhore no terceiro trimestre e nos prepare para realizar uma boa temporada de férias”, disse o CEO da Hasbro, Brian Goldner.

A falta de confiança em como a temporada vai se desenrolar é evidente, ainda assim alguns varejistas estão assumindo riscos de estoque com o desejo de um quarto trimestre saudável. A indústria almeja obter bons resultados daqui para frente. Nos últimos oito meses (até 29 de agosto) o mercado movimentou 11.9 bilhões de dólares um aumento nas vendas de 18%, de acordo com Juli Lennett, Vice-Presidente e Conselheira da Indústria de Brinquedos da NPD.

As vendas de jogos no período foram impulsionadas em 43%. Um exemplo do êxito na categoria foi a pré-venda on-line do lançamento da Funko, o jogo Elf Snowball Showdown. “A demanda superou a oferta de um produto que não deveria atingir o pico de vendas até o final de novembro”, disse o Presidente da companhia, Andrew Perlmutter. Enquanto as vendas no mercado norte-americano de brinquedos esportivos e voltados para as atividades ao ar livre aumentaram em 30%.

As marcas e personagens consagrados devem segurar a demanda no segmento de licenças, uma vez que os grandes lançamentos no cinema foram adiados. Prevendo consumidores mais cautelosos, a Jakks Pacific irá concentrar a demanda nos brinquedos e jogos com demandas garantidas.  E, em geral, a expectativa é que uma grande parte dos negócios virá do canal on-line e por meio dos grandes varejistas. As vendas on-line, por exemplo, representaram 30% da receita do segundo trimestre da Mattel e da Hasbro, ante 20% do ano anterior.

Fonte: https://licensinginternational.org/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui