Lojas de shopping funcionarão das 12h às 20h em SP a partir desta sexta

Cidades como a capital e o ABC poderão ampliar o horário de funcionamento

O governador de São Paulo João Dória (PSDB) anunciou a ampliação no horário de funcionamento dos shoppings que será das 12h às 20h a partir desta sexta-feira (21). Atualmente os shoppings funcionam das 16h às 22h em boa parte do estado.

De acordo com a determinação, cidades que estão na fase amarela, como a capital e o ABC, poderão ampliar o horário de funcionamento.

Lojas de shopping funcionarão das 12h às 20h em São Paulo a partir desta sexta (21). Crédito: Pixabay

A ALSHOP (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) considera que a medida pode ajudar na recuperação das vendas fortemente prejudicadas diante da pandemia do novo coronavírus.

“Estivemos em uma reunião ontem com o governador onde pedimos a ampliação uma vez que implantamos, com sucesso, 20 protocolos que têm sido seguidos à risca pelos empreendimentos e pelos lojistas, medidas que são mais rígidas do que muitos setores e estamos prontos para ampliar o horário de funcionamento”, afirmou Nabil Sahyoun, presidente da ALSHOP.

“Com horário mais amplo podemos distribuir melhor o acesso do público, que já é restrito, em maior tempo de funcionamento. Os shoppings centers são espaços muito seguros seguindo os protocolos aprovados pela Vigilância Sanitária e agora lutamos para a retomada ao horário normal de funcionamento para contribuirmos de forma efetiva com a retomada da economia do país”, completou Sahyoun.

A ALSHOP estima que em todo o país, as perdas com a crise do coronavírus são estimadas em R$ 40 bilhões com a eliminação de 120 mil postos de trabalho e 10% das lojas que não retomarão suas atividades.

Durante a fase mais aguda da pandemia, a entidade colaborou na negociação de aluguéis, fundos de promoção e condomínio dos shoppings para amenizar os efeitos do fechamento completo dos shoppings, seguindo decreto de governadores e prefeitos em todo o país.

“É um ano desafiador para todos, pequenos lojistas, que são maioria em todo o país, donos dos empreendimentos e o diálogo é fundamental. Ainda não estimamos a queda para este ano, mas teremos um panorama mais claro após esse processo de reabertura”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui