NPD: Relatório do mercado brasileiro de brinquedos 2020

A NPD Group divulgou, através de um portal online, tendências, informações e insights sobre o mercado de brinquedos. Essas, foram feitas através de um painel de monitoramento do varejo do ano de 2020, contando com a participação de mais de 4.800 lojas e 29 principais redes varejistas que são responsáveis por mais de 79% do faturamento de brinquedos no mercado brasileiro.

A pandemia trouxe muitos desafios e aprendizados para o mercado. Diferentemente de outros países monitorados pela NPD, o mercado brasileiro de brinquedos sofreu uma grande queda. O faturamento total foi R$ 3,8 bilhões, ou seja, teve uma queda de 14% em relação a 2019. Já as unidades vendidas caíram 22%, tendo um total de 65 milhões de unidades vendidas em 2020.

O motivo do crescimento em outros países foi que as crianças estavam em casa e precisavam de entretenimento. Porém, no Brasil, mais da metade do faturamento do setor vem de lojas especializadas em brinquedos, sendo que estas tiveram que fechar durante o lockdown. No Brasil, o fechamento ocorreu entre a 2ª quinzena de março e 1ª quinzena de junho. De março a maio, teve uma queda de 48% nas vendas, e se comparado ao mesmo período de 2019, a queda foi de 53%.

Após a abertura das lojas, os resultados foram melhores. Outubro, por exemplo, teve melhor desempenho do que o mesmo mês em 2019, e dezembro foi melhor que as expectativas, tendo apenas 2% a menos de faturamento que no ano anterior.

Um fator relevante que deve ser observado é que em 2019, 54% das vendas eram feitas pelo canal especializado em brinquedos, e 46% em lojas de departamento, hipermercado, e-commerce, entre outros. Já durante a pandemia, de março a abril por exemplo, só havia duas opções para o mercado de brinquedos: comprar no canal generalista ou não comprar. Por isso, as lojas virtuais tiveram um grande crescimento nas vendas. Uma boa comparação sobre o e-commerce é que em 2019, 4 a cada 100 brinquedos eram comprados pela internet. Em 2020, foram 10 a cada 100. Ou seja, muito relevante. Quem não comprava os produtos pela internet, aprendeu a comprar. A tendência é que esse número seja ainda melhor em 2021 e se tornou um must-have.

A NPD observou também que houve um crescimento de venda de itens mais caros em 2020. Aquelas compras por impulso de itens mais baratos reduziram. O preço médio subiu de R$ 52,00 para R$ 58,00, crescendo também as categorias mais caras como jogos e quebra-cabeças (família e adultos), blocos de montar (e os mais complexos para adultos também), ride-ons e STEAM toys (aqueles de montar, mas com ciência, tecnologia, engenharia e matemática envolvidos).

As categorias que mais cresceram foram aquelas que conseguiram manter as crianças e famílias ocupadas. Destaque para bonecas fashion, acessórios e fantasiais, que cresceram 12%; ride-on cresceu 17%; quebra-cabeças cresceu 15%; e STEAM toys cresceu 156%.

As 10 empresas brasileiras que tiveram melhor desempenho em 2020 foram: Mattel, Bandeirante, Estrela, Lego, Sunny, Novabrink, Grow, Fun, Cotiplás e Multikids.

E o TOP 5 propriedades que mais faturaram e que responderam por 21% de todo o faturamento em 2020 foram:

1 – Barbie

2 – Hot Wheels

3 – Universo Marvel

4 – Baby Alive

5 – L.O.L. Surprise!

 

Já a venda de brinquedos licenciados teve um ano desafiador, com queda de 16%. A principal razão é o fechamento dos cinemas, que acabou gerando um impacto no mercado do licenciamento.

Top 5 Licenças 2020:

1 – Avengers

2 – Luccas Neto

3 – Disney Frozen

4 – Homem-Aranha

5 – Batman

 

As tendências citadas para o mercado de brinquedos em 2021 são:

– Recuperação no desempenho e igualação ao ano de 2019;

– A venda pela internet veio para ficar e deve ser explorada pelos players, sejam varejistas, distribuidores ou fabricantes;

– A abertura do cinema vai ajudar a vender produtos licenciados;

– Ficar de olho nos STEAM Toys, que tiveram um crescimento enorme em 2020;

– Os colecionáveis foram mal em 2020, mas por outro lado as figuras de ações geek cresceram, ou seja, heróis vintage, mangás, etc;

– Os Youtubers estão cada vez mais influenciando a venda de brinquedos. Exemplos: Luccas Neto, Gi Neto, Maria Clara e JP.

Premiações ao mercado brasileiro:

Brinquedo mais vendido do ano

Mattel – Hot Wheels individual

Propriedade #1

Mattel – Barbie

Venda de brinquedo por categoria 

Categoria Exploratória e outros brinquedos

DTC – Slime Ecão

Categoria construção

Mattel – Mega Bloks Fisher Price

Artes

Hastro – Play-Doh Dentista

Bonecas

Barbie Color Reveal Surpresa

Jogos e quebra-cabeças

Estrela – Banco Imobiliário

Outdoor e esportes

Maral – Triciclo Baby City Spider

Veículos

Mattel – Hot Wheels individual

Bonecos de ação e acessórios

Hasbro – Avengers Olympus 24cm

Brinquedo pré-escolar

Novabrink – Boneco Luccas Neto e Gi Neto com 14 frases 27cm

Plush

Sunny – Patrulha canina 15cm

Eletrônico infantil

Candide – Walkie Talkie Homem Aranha

Mundial

Item mais vendido

Mattel – Hot Wheels individual

Fabricante de brinquedo

Lego

Propriedade

Mattel – Barbie

Vídeos por assinatura

Filme de animação mais assistido na Netflix

NBCUniversal: Pets: A vida secreta dos bichos 2


Série de animação mais consumida no Netflix baseada em uma licença de brinquedo

Hasbro: My Little Pony: A amizade é mágica

Série animada que gerou mais engajamento na Netflix baseada em uma licença de brinquedo em 2020

Mattel: Barbie Life in the Dreamhouse

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui