Produção de brinquedos na China começa a tomar fôlego após pandemia

A indústria de brinquedos começou a mostrar seus primeiros sinais de alívio desde que começou a epidemia do coronavírus e que ameaçou o cronograma de fabricação na China.

Empresários já se mostram otimistas após trégua de novos casos de transmissão do coronavírus e retomada na produção de brinquedos. Crédito: Pixabay

Segundo o site Licensing International, as primeiras evidências foram dadas pelo diretor financeiro da Spin Master, Mark Segal. Ele disse que houve “melhora substancial” na cadeia de abastecimento na Ásia.

Brian Goldner, CEO da Hasbro, disse à CBNC que embora a empresa possa perder algumas remessas, está alcançando o atraso e a produção de seus fornecedores será totalmente recuperada no mês que vem. Ele também revelou que a demanda pelos jogos da Hasbro, como Monopoly e Play-Doh, tem sido forte.

Além disso, a empresa está planejando lançar novos produtos em resposta às diretrizes atuais de “ficar em casa”.

“Nesta semana, lançaremos um programa chamado “Traga para casa a diversão” tentando dar aos pais e responsáveis ​​os recursos necessários para manter as crianças ocupadas para ajudá-las a serem educadas e manter a criatividade”, contou.

As fábricas da China produzem mais de 80% dos brinquedos dos Estados Unidos e devem ter 77% da sua capacidade total retomada até este fim de semana e 95% até o meio de abril, segundo Stephanie Wissink, analista sênior da Jefferies.

Claro que uma parte do sucesso nas vendas vai depender dos varejistas, que tiveram as atividades parcialmente suspensas como esforço para conter a propagação do coronavírus.

Executivos da indústria de brinquedos dizem que os varejistas podem reduzir os pedidos em até 10% porque estão dedicando mais espaço para a compra de produtos essenciais, como produtos de limpeza e alimentos.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Comentários via Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui