VTEX: Como estruturar seu e-commerce para a Black Friday

Especialistas da plataforma de e-commerce comentam o Comércio Unificado como solução estratégica para a data

Considerada uma das melhores plataformas do mundo no quesito promoções e merchandising, a VTEX, multinacional brasileira de tecnologia com foco em cloud commerce, preparou um artigo em seu blog que aborda a saída ideal para criar experiências mais consistentes em todos os pontos de contato com a marca e conquistar mais vendas. Intitulado “Unified commerce e Black Friday: como potencializar vendas em todos os canais”, o texto explora o comércio unificado.

Desde 2010 o varejo brasileiro se programa para a Black Friday, data importada que já representa a segunda maior no país, perdendo apenas para o Natal. De acordo com a pesquisa realizada pela Ebit|Nielsen, em 2018 foram registrados 22 pedidos por segundo e 3 milhões de encomendas em 41 horas. O faturamento apresentou um acréscimo de 23% em relação ao no anterior, chegando ao valor de R$ 2,6 bilhões.

Para 2019, o mercado continua otimista e, de acordo com a pesquisa realizada pelo Google em parceria com a consultoria Provokers, a mudança de perfil do consumidor que busca cada vez mais por marcas integradas, aponta o crescimento na intenção de compras em canais offline, de 41% em 2018 para 37%, em 2019. Os dados mostram ainda que a intenção de compra apenas pela internet caiu de 52% para 38%.

Com o novo comportamento complexo do consumidor digital em suas jornadas de compra cada vez menos lineares, o sistema de mercado unificado é o novo paradigma do varejo, uma solução capaz de conectar nativamente todos os canais de venda. A pesquisa do Google com a Provokers também aponta que as pessoas querem suas necessidades de consumo atendidas em todos os canais de contato com a marca, podendo ter experiências de compra mais fluidas e inteligentes.

Como o Unified Commerce pode melhorar os negócios da empresa?
• Prateleira infinita: com esse sistema é possível vender os produtos da loja física que não constam no estoque local, pois todos os canais de venda são gerenciados pelo mesmo sistema;
• Ship from store: realizando o sistema inverso da prateleira infinita, esse recurso diminui a necessidade de retirar o produto do centro de distribuição direta oferecendo ao consumidor a possibilidade de retirar na loja física ou seller. Aqui acontece uma queda drástica no SLA de entrega;
• Derrubar a barreira entre o On e o Off: interação entre os canais de venda. De acordo com a pesquisa realizada pelo Google, pontos de retirada são considerados um dos principais fatores de compra para 39% dos entrevistados, sendo que 24% acredita que vai usar a opção “retirar no ponto de venda físico” durante a Black Friday;
• Integrar e-commerce, loja física, marketplace e televendas em uma única solução;
Criar experiências mais consistentes em todos os pontos de contato com a marca e conquistar mais vendas.

Com isso, a empresa durante a Black Friday diminui a “ruptura de estoque” – quando o consumidor vai a uma loja física e não encontra o produto nas especificações corretas e vice-versa. A expectativa não cumprida gera perda de venda e de oportunidade de criar relacionamento com o cliente e na Black Friday, além de encontrar o produto desejado, o cliente quer aproveitar os descontos e condições especiais para a data. Aproveitar o timing é fundamental.

VTEX: https://vtex.com/br-pt/black-friday/

Fonte: Hochmüller Multimídia – Gabriela Schwartz.

Comentários via Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui