Em janeiro, Ministério da Justiça regulamentará publicidade infantil em big techs

A ação visa regulamentar a publicidade infantil em plataformas como YouTube e Facebook

Crédito: Reprodução.

Em dezembro, um grupo formado por especialistas, associações do setor e o Conar – Conselho de Autorregulamentação Publicitária, lançou um guia com regras para influenciadores digitais, o que já foi considerado um ponto de partida para a ação.

A Senacon – Secretaria Nacional do Consumidor trabalha com uma consultoria ligada à ONU para analisar a regulação de publicidade infantil em outros países. A proposta deve ser inspirada em elementos de modelos já debatidos na Europa e que preveem mais transparência sobre a operação das plataformas.

Entre as regras do Conar está a necessidade de uma comunicação mais explícita sobre um conteúdo pago, por exemplo, em especial se o público-alvo do influenciador for crianças e adolescentes. Novas políticas públicas para o comércio eletrônico também estão entre os alvos da pasta em 2021.

Mais notícias do setor aqui!

Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui