Internacional – Sony está prestes a adquirir a Crunchyroll, empresa de streaming dedicada aos animes

A gigante do entretenimento pode pagar mais de US $ 950 milhões pela aquisição, conforme as negociações com a controladora AT&T

A Sony está prestes a realizar a aquisição que a tornará um player na indústria global de streaming. Crédito: Reprodução.

A Sony entrou em negociações finais para adquirir o serviço de streaming de anime da companhia norte-americana Crunchyroll. Se a aquisição for realizada, a competição global por conteúdo entre empresas como Netflix e Hulu se intensificará. Estima-se que a japonesa desembolsará pela operação mais de 100 bilhões de ienes ou US $ 957 milhões, levando uma base de 70 milhões de usuários

A empresa antes conhecida por comercializar aparelhos de TV Trinitron e aparelhos de som portáteis Walkman cresceu e se tornou um colosso do entretenimento. Após adquirir a Funimation, distribuidora de anime, em 2017, a Sony conquistou 1 milhão de assinantes pagantes, principalmente nos EUA, mas esbarrou em obstáculos para expandir essa base de clientes.

Embora desenvolva seu próprio anime como “Kimetsu no Yaiba” (“Demon Slayer”), a empresa japonesa também vem licenciando serviços de streaming. O Aniplex da Sony é o estúdio por trás de “Kimetsu no Yaiba” e tem uma variedade de conteúdo.

Fundada em 2006, a Crunchyroll tem sede em San Francisco. Em 2018, a AT&T, gigante das telecomunicações dos Estados Unidos, tornou-se sua controladora. A Crunchyroll tem 70 milhões de membros gratuitos e 3 milhões de assinantes pagantes em mais de 200 países e regiões, incluindo os EUA e a Europa. A companhia norte-americana também daria à Sony mais de 1.000 títulos que ela pode usar para variar suas ofertas.

Estima-se que a receita operacional total da Sony com jogos, música e filmes deve chegar a US $ 4,79 bilhões no ano fiscal encerrado em março, representando 60% do total do grupo.

Com o Coronavírus as pessoas buscaram o entretenimento dentro de casa e a demanda por serviços de distribuição de vídeo está crescendo e a competição por conteúdo popular está se intensificando. Netflix, o maior streamer, está formando alianças com estúdios de animação, enquanto a Disney no ano passado pegou seu acervo e começou seu próprio serviço de streaming.

De acordo com a The Association of Japanese Animations, o mercado global de anime em 2018 valia cerca de US $ 21 bilhões, 1,5 vezes o de cinco anos atrás. O mercado externo responde por quase metade da demanda total.

Mais notícias do setor aqui!

Fonte: https://asia.nikkei.com/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui