Magazine Luiza lança plataforma para empresas venderem on-line

O Magazine Luiza lançou nesta terça-feira, 31 de março, duas plataformas digitais para ajudar pequenas empresas e autônomos a venderem on-line durante o isolamento social e a crise causada pelo coronavírus.

O Magazine Luiza está ajudando pequenos empreendedores a venderem pela internet. Crédito: Reprodução/ Youtube

Uma tem o foco em de ajudar os varejistas a continuarem vendendo mesmo com as portas fechadas e a outra a garantir que autônomos tenham uma renda extra. As duas plataformas de vendas são gratuitas.

Segundo a empresa, o Brasil tem 5 milhões de empresas varejistas — a maior parte delas com faturamento de até 5 milhões de reais ao ano. Desse total, apenas cerca de 50 mil vendem seus produtos digitalmente.

“Nossa plataforma permitirá que esses milhões de brasileiros possam continuar a trabalhar, sem sair de casa e sem correr riscos. Digitalizar o varejo e os brasileiros faz parte da nossa estratégia de negócio e do nosso propósito como empresa — e ele nunca se mostrou tão necessário quanto nesses tempos que estamos vivendo”, disse Frederico Trajano, CEO do Magalu.

A crise acelerou um projeto que demoraria cinco meses para ficar pronto. “Fizemos em cinco dias. Sabemos que podemos enfrentar instabilidades no sistema, mas achamos que era preciso correr o risco”, acrescentou.

Como funciona

Trabalhadores informais e autônomos, ou seja, pessoas físicas, poderão usar a plataforma Parceiro Magalu para vender produtos por meio das suas próprias redes sociais, como Facebook e Instagram e Whatsapp.

Para cada venda realizada, o Magalu paga uma comissão que pode variar entre 1% e 12%. A partir de R$ 50 acumulados em comissões, o valor poderá ser depositado em uma conta bancária pessoal em até 34 dias.

Na plataforma para pessoas jurídicas, pequenos empresários e comerciantes podem, por meio de um aplicativo, oferecer seus estoques de produtos no site, no app e futuramente em lojas físicas do Magalu.

A entrega das mercadorias vendidas é feita pelos Correios, sem custo para o lojista. A cada venda concretizada, o parceiro deve pagar, até o fim de julho, uma taxa de 3,99%. Para saber mais e criar a loja on-line, basta acessar o site.

As informações são do site Você/SA.

Veja o vídeo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui