Riachuelo firma parceria com Ri Happy

Rede deve ter marketplace neste ano. Já estão no radar 400 marcas de diversos segmentos

De olho no Natal, um dos parceiros da Riachuelo será a rede de brinquedos Ri Happy. Crédito: Reprodução.

A entrada iminente do grupo Guararapes no Novo Mercado da B3 foi comunicada na noite da segunda-feira, 26, em fato relevante publicado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O anúncio acelera as tratativas para que a empresa atinja um nível de governança e liquidez atrativos para investidores minoritários e, assim, aumente a disponibilidade de recursos para investimentos.

E os planos do presidente do conselho de administração da Guararapes, Flávio Rocha, são ambiciosos. Em videoconferência com a EXAME nesta terça-feira, 27, ele e o CFO do grupo, Túlio Queiroz, afirmaram que a entrada no Novo Mercado pode se dar com a alternativa de fazer circular 15% das ações com um volume de negociações superior a 25 milhões de reais diários.

Os executivos afirmam que esse percentual, necessário para atender as exigências do Novo Mercado para o free float (ações em circulação), hoje está na casa dos 12% levando em conta todo o controle da companhia, que, além da confecção, atua no varejo com a rede de lojas Riachuelo e a financeira Midway.

“Ainda precisamos discutir quais serão os temas, para a migração, porque estamos na fase da solicitação inicial”, diz Queiroz.

Embora não cite quanto a família está disposta a abrir mão de sua parte na companhia, Rocha afirma que o float já precisará sofrer ajustes para uma “maximização do valor da empresa” por meio da criação de um “mercado dinâmico” para dar liquidez às ações.

Para ganhar musculatura e atrair investidores, sairá do papel em novembro o marketplace, no qual já estão no radar 400 marcas de diversos segmentos. De olho no Natal, Rocha adiantou à EXAME que um dos parceiros será a rede de brinquedos Ri Happy.

“Os cinco primeiros parceiros entram ainda neste ano, entre o fim de novembro e o início de dezembro. São passos no sentido de avaliar os sistemas, porque há desafios sobre a integração desse ecossistema, mas também há muitas oportunidades em cima da mesa”, explica Rocha.

Mais notícias do setor aqui!

Fonte: https://www.biznews.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui