Vendas no varejo caem em dezembro, mas no geral crescem em 2020

Mesmo com a pandemia, as vendas no comércio varejista no Brasil acumularam um crescimento de 1,2% na comparação com 2019, segundo o IBGE. Porém, o mês de dezembro teve uma queda de 6,1% na comparação com novembro. A explicação é que houve redução do auxílio emergencial e inflação dos alimentos.

Em dezembro todas as atividades comerciais tiveram queda comparado a novembro. Alguns exemplos são: artigos de uso pessoal e doméstico (-13,8%), tecidos, vestuário e calçados (-13,3%), equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-6,8%) e hipermercados e supermercados (-0,3%).

O comércio foi destaque entre os setores brasileiros no ano passado, já que a pandemia derrubou a economia global. A indústria, por exemplo, teve queda de 4,5% e o setor de serviços caiu 7,8%.

As atividades que tiveram alta no ano foram material de construção (10,8%), móveis e eletrodomésticos (10,6%), artigos farmacêuticos (8,3%) e supermercados (4,8%). Já os que tiveram maiores quedas foram: livros, jornais, revistas e papelaria (-30,6%) e tecidos, vestuário e calçados (-22,7%).

A previsão para 2021 vai depender do controle da pandemia e da recuperação do mercado de trabalho. Segundo o IBGE, o desemprego reduziu, mas ainda atinge mais de 14 milhões de brasileiros.

Ainda, o mercado financeiro reduziu de 3,50% para 3,47% a previsão para a alta do Produto Interno Bruto (PIB) em 2021, abaixo da média mundial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui